“Seu amigo ou parente é chato no Facebook?”

  • maio 04, 2012
  • Comentários desativados em “Seu amigo ou parente é chato no Facebook?”

G1 é o portal de notícias da Globo e que centraliza na web todas as publicações do grupo. O canal Tecnologia e Games publicou matéria sobre etiqueta e comportamento no Facebook. E com comentários e opiniões do prof. Marcelo Miyashita.

Leia a matéria na íntegra.

Seu amigo ou parente é chato no Facebook? Saiba o que fazer

G1 publica reportagens sobre saias justas na rede social.
Consultora em etiqueta diz que excluir a pessoa da sua lista não é ‘pecado’.
André Teixeira e Gustavo Petró Do G1, em Fortaleza e em São Paulo

O estudante cearense Elano Vasconcelos chegou a receber mais de 20 e-mails por dia de um amigo no Facebook que o marca em fotos e jogos on-line. Pelos mecanismos da rede social, Elano recebia um e-mail alertando sobre cada comentário ou cada “curtida” na foto em que é marcado ou no jogo. “Ele faz isso com frequência, em média, uma vez por semana. Ele me marcava em uma foto em que eu não apareço e chegavam uns 20 e-mails para mim”, conta.

O amigo de Elano é, na verdade, um “primo distante”, com quem ele tem pouco contato. “Como ele é da família, tenho de aturar. Já pensei em bloqueá-lo, mas nunca fiz isso”, diz. Só depois de quatro meses recebendo mensagens indesejadas do amigo foi que Elano descobriu as opções de desmarcar a assinatura, desativar a opção de receber e-mail e se desmarcar das fotos que não o representam (veja na matéria no G1 como realizar essas ações).

A contadora Tatiana Duarte decidiu fazer uma limpeza em seu perfil após ter adicionado mais de 1.500 pessoas no Facebook. “Fiz cursos no Brasil e trabalho em um navio. Fui adicionando todo o mundo e começou a virar uma zona. Virou um Orkut, com pessoas colocando fotos de auto-ajuda, pediam para aceitar presença nas fotos…”, descreve.

Ela decidiu seguir o caminho mais radical: excluir as pessoas com quem tinha menos contato. Logo de cara, eliminou 500 pessoas. “Vou lá e excluo, sou bem cara-de-pau. Mas, quando é um amigo chato, só desabilito a visualização dos posts e, se ele se incomodar, dou uma desconversada”, explica. “Tinha gente ali com quem nunca conversei”.

Conselhos de Felipe Neto

Felipe Neto, famoso por comentários em seu videoblog na web e que opina sobre as saias justas noFacebook, também passa por essa situação. “Eu tenho amigos chatos. Cancelo a assinatura ou simplesmente digo na cara da pessoa: você é muito chata, não quero ser seu amigo no Facebook, quero ser seu amigo na vida real“.

“As pessoas devem encarar a vida nas redes sociais como uma extensão da vida social real”, diz Alexandre Marquesi, professor de redes sociais no curso de marketing digital da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). “Quando há um chato que só sabe falar de trabalho, nós sutilmente o excluímos de nossa vida social, tanto que, na maioria das vezes, esta pessoa indesejada nem percebe. O mesmo acontece no Facebook”, compara.

O amigo sabe quando é excluído?

Um amigo no Facebook não fica sabendo imediatamente que foi excluído da lista de uma pessoa e nem recebe aviso de bloqueio. A pessoa excluída apenas para de receber atualizações do então amigo no mural e não o terá mais na lista de amizades.

Há uma diferença entre excluir e bloquear. A primeira opção é  chamada de “desfazer amizade”. Se a escolher, o amigo não poderá publicar nenhuma postagem na sua linha de tempo. Porém, ele ainda conseguirá visualizar as postagens públicas, explica o colunista do G1 Ronaldo Prass. Quando o amigo é bloqueado, ele não consegue mais contatar aquela pessoa no Facebook.

Para a consultora em etiqueta Ligia Marques, não é preciso se explicar com o amigo. “Bloquear uma pessoa é considerado uma atitude extrema, tomada quando alguém faz algo que realmente esteja em desacordo com sua visão de mundo”, explica. “Assim, não há necessidade de dar explicações. Bloqueie e pronto.”

Marquesi, da ESPM, discorda. Ele recomenda comunicar a pessoa da exclusão para evitar problemas. “As pessoas precisam saber por que são chatas. Se não for falado, elas nunca saberão ou mudarão”. Para Marcelo Miyashita, especialista em redes sociais da Faculdade Cásper Líbero, dar esse “toque” depende muito do grau da amizade. “Se é um colega de trabalho ou uma pessoa que não é próxima, não é necessário comunicar”.

Se preferir ser menos radical, resta a opção de desmarcar a assinatura do amigo chato. “A pessoa continua tendo acesso ao seu perfil, mas você deixa de receber as atualizações”, explica Miyashita. E, para evitar se o chato, é possível criar grupos de amigos. “Eu tenho um grupo com minha família, outro para amigos e um terceiro para trabalho”, conta o professor Miyashita. “O maior erro é publicar algo para muitas pessoas, sendo que a maioria delas não é o destinatário”.

Gr.htm1, canal Tecnologia e Games, publicado em 04/05/2012 07h00 em http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2012/05/seu-amigo-ou-parente-e-chato-no-facebook-saiba-o-que-fazel

Escrito por : Miyashita Consulting

Nosso negócio é promover e disseminar a prática de marketing pelo caminho da transmissão de conhecimento, aplicado em projetos e treinamentos.

Back to top